30 com menos de 30

Mulheres para ficar de olho

Elas estão transformando o futuro das mulheres do país, em diferentes áreas de atuação e regiões geográficas, enquanto ainda iniciam a sua própria história. Nossas 30 apostas com menos de 30 anos se destacam em meio a outras tantas mulheres talentosas de várias idades e profissões pelo potencial a ser desenvolvido. Sim, acreditamos que 2015 será o ano dessas mulheres e que elas servirão de inspiração para muitas outras gerações.

Juliana Vicente

30, Cinema

Diretora do curta "Cores & Botas", de 2010, que conta a história de uma menina negra que sonha em ser paquita, Juliana Vicente é atualmente uma das pessoas mais engajadas em fazer cinema crítico no Brasil e que discuta temas como o racismo.

Nascida em Campinas, ela é a fundadora da Preta Portê Filmes e já trabalhou como assistente de direção nos premiados curta-metragens "Boca do Lixo" e "Os Sapatos de Aristeu". Recentemente, participou das filmagens da turnê de 25 anos do grupo Racionais MC's.

Camila Achutti

23, Tecnologia

No seu primeiro dia no curso de Ciências da Computação, na Universidade de São Paulo (USP), a surpresa: ela era a única garota em sua sala de aula. No início, ficou um pouco intimidada, mas isso a deu forças para criar o site Mulheres na Computação e empoderar mulheres como ela. "Era como se fosse um diário virtual e a repercussão acabou sendo superboa", conta.

Ela chamou a atenção do Google e, com um grupo de mais 14 mulheres na América Latina, estagiou durante três meses na sede da empresa na Califórnia. Hoje ela é engenheira de software na Iridescent, ONG norte-americana de ensino tecnológico, e participa do Technovation Challenge, uma competição de programação que capacita meninas de 13 a 23 anos a criarem um aplicativo para resolver os problemas de sua comunidade. "Me orgulho de fazer parte disso porque acredito na tecnologia como ferramenta de transformação", afirma.

Alice Caymmi

24, Música (Voz)

O gosto por música é de família: ela é neta de Dorival, filha de Danilo e sobrinha de Nana. Se em 2012 Alice Caymmi fez uma estreia tímida com seu álbum homônimo, no ano passado ela demonstrou maturidade e conquistou o respeito da crítica ao lançar "Rainha dos Raios", seu segundo CD.

Prestes a divulgar um DVD e com a música "Como Vês", de autoria de Michael Sullivan, na trilha da minissérie global "Felizes para Sempre?", a cantora carioca tem tudo para ser abraçada por todo o Brasil.

Luisa Geisler

23, Literatura

Uma das mais jovens e promissoras escritoras do Brasil na atualidade, a gaúcha Luisa Geisler foi, no ano passado, grande entusiasta do #LeiaMulheres2014, projeto criado para incentivar a leitura de livros escritos por mulheres. "Defendo o feminismo, porque é uma ideia muito simples de igualdade e escritoras ainda são uma exceção no meio", explica.

Eleita uma das melhores autoras do país pela revista britânica Granta e com três livros lançados no currículo (dois deles finalistas do Prêmio Jabuti), ela pretende dar continuidade a uma narrativa feminista em suas obras.

"Estou trabalhando no meu próximo livro, sobre a relação de uma mãe com a filha, e pretendo terminar no ano que vem. Quero fazer uma mulher sincera e original", diz.

Juliana Faria

30, Feminismo

Jornalista de formação, Juliana é a fundadora do Think Olga, projeto que tem por objetivo o empoderamento da mulher, além de promover importantes discussões sobre o feminismo no Brasil. É de autoria da paulistana, também, a Chega de Fiu Fiu, campanha online que luta contra o assédio sexual em locais públicos e que em 2015 vai se transformar num documentário. "Agora o desafio será expandir o movimento e trazê-lo para o offline. Conseguimos uma verba que já dá para fazer o filme e é incrível ver como essa ideia cresceu e o discurso já está mais amadurecido", explica.

Além disso, ela, que recentemente participou de uma palestra no importante festival multimídia South by Southwest, nos Estados Unidos". Para esta: Além disso, ela, que neste mês participa como palestrante no importante festival multimídia South by Southwest, nos Estados Unidos, planeja para ainda este ano, ao lado de duas sócias, inaugurar a EVA: "Será um centro de inteligência focado em trabalhar junto a outras empresas uma narrativa que seja mais respeitosa com as mulheres".

Como se não bastasse, a ativista foi nomeada recentemente pela Clinton Foundation em parceria com a revista NOVA/ Cosmopolitan uma das oito mulheres no mundo que estão quebrando as regras. Não poderíamos concordar mais.

Luisa Arraes

21, Atriz

Em breve, o rosto dessa carioca vai estar todas as noites em milhões de lares brasileiros. Escalada num papel de grande destaque em "Babilônia", nova trama global das 9, Luisa fará par romântico com Chay Suede, outra jovem promessa.

Filha do diretor Guel Arraes e da atriz Virgínia Cavendish, a carreira da artista começou cedo: com um empurrãozinho do pai, aos quatro anos apareceu no filme "O Auto da Compadecida" (2000), dirigido por ele. Em 2012, fez uma discreta estreia na TV como a adolescente Bárbara, do extinto seriado "Louco Por Elas". Mas é agora, em 2015, que a nova estrela deverá abraçar o sucesso nacionalmente.

Bruna Vieira

20, Internet

A Bruna Vieira não é somente uma das personalidades da web mais importantes com menos de 30 anos, ela é uma das personalidades da web mais importantes com menos de 21. Os números impressionam: seu blog Depois dos Quinze recebe em média 1,5 milhão de visitantes por mês, o canal no Youtube com o nome dela contabiliza mais de 450 mil inscrições e no Instagram são quase 700 mil seguidoras.

Além de tudo, é escritora com quatro livros lançados que já venderam mais de 120 mil exemplares juntos. "É uma das coisas que mais me dá orgulho. É um delícia saber que meus textos fazem parte da vida de adolescentes do Brasil todo", comenta.

Para 2015, a colunista da revista CAPRICHO pretende publicar mais um romance, uma história em quadrinhos e lançar uma obra de crônicas em parceria com as autoras Paula Pimenta e Thalita Rebouças. Um dos motivos do sucesso, é o seu discurso inclusivo e motivador para jovens que sofrem com bullying, como ela sofria.

Leticia Bufoni

21, Esporte

A lista de conquistas da skatista paulistana Leticia Bufoni é longa e só cresce, assim como o número de empresas interessadas em patrocinar essa garota-prodígio do esporte.

Atualmente, ela é a número 1 do mundo na modalidade street, já foi três vezes campeã do X Games e faturou quatro títulos consecutivos da WCS, considerada a Copa do Mundo do Skate. E pensar que no início o pai dela sequer apoiava o desejo da garota de investir nesse sonho…

Inspiração para muitas meninas que lotam os comentários do seu Instagram, ela hoje vive em Los Angeles, nos Estados Unidos, e pretende, sim, começar a concorrer de igual para igual em competições masculinas.

Rafaella Crepaldi

27, Maquiadora

Formada em artes plásticas, Rafaella nunca pensou que o que começou como um hobby - maquiar as amigas - se transformaria em profissão. Hoje ela quer explorar novos limites para a maquiagem. "Me permito estar muito mais atenta a texturas, acabamentos e dimensão, do que na ideia retrógrada de beleza e estética de padrões", explica.

Atuando na NARS desde que a badalada marca chegou ao Brasil, em 2012, a paulistana se prepara para um novo passo na carreira: foi escolhida maquiadora regional da empresa e será responsável por comunicar a identidade visual na América Latina.

Aline Ramos

24, Blog

Natural de Cubatão, no litoral de São Paulo, Aline criou o blog "Que Nega é Essa?" no final de 2014, após perceber que alguns de seus textos abordando assuntos como racismo e feminismo, por exemplo, faziam sucesso no Facebook. E ela não poderia estar mais satisfeita: "(O blog) É um espaço para falar de coisas que normalmente não aparecem por aí, como a luta do movimento negro. E para dialogar, principalmente, com as meninas da periferia".

A estudante de Jornalismo na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), planeja aproveitar o sucesso do blog para apresentá-lo como trabalho de TCC e, mais para frente, também como projeto de mestrado. "Meu maior sonho é conseguir viver tranquilamente com algo que faça a diferença na vida das pessoas", diz.

Anna Barroso

20, Redes Sociais

As coisas começaram despretensiosas para a mineira Anna Barroso. Personalidade do Instagram com mais de 800 mil seguidores, ela é filha de uma designer de calçados e o universo fashion sempre fez parte de sua vida. "Cresci respirando moda e, por causa disso, resolvi compartilhar os meus gostos e inspirações", conta.

Seguida na rede social por Kris Jenner, a matriarca das Kardashian, e sempre presente nas semanas de moda internacionais, a influencer, como ela mesma se define, no ano passado assinou uma linha de sapatos e não quer ficar parada. Neste ano, planeja investir num site com conteúdo fashion e, claro, continuar a fazer a alegria de suas followers-fashionistas.

Monique Evelle

20, Trabalho Social

Aos 16 anos, a baiana Monique Evelle fez uma movimentação pouco comum para garotas de sua idade. Ela criou o Desabafo Social, projeto que, por meio de ações conscientizadoras, tem por objetivo despertar o senso crítico de crianças e adolescentes para as questões de direitos humanos.

Hoje, aos 20, a estudante de Humanidades na Universidade Federal da Bahia (UFBA) conta que sua iniciativa continua firme e forte, mesmo sem nunca ter recebido auxílio governamental. "Ainda sonho com um espaço físico, um ponto de encontro mesmo. Atualmente, já que não temos verba, nosso trabalho é todo feito nas ruas de Salvador", explica.

E para 2015, Monique planeja uma nova empreitada: "Buscamos atualmente uma Escola Livre". Ela está mapeando instituições de ensino para, em breve, propor orientações pedagógicas relacionadas aos direitos humanos.

Mariana Iacia

25, Moda

Dona da marca vegan Svetlana, Mariana Iacia prova que, sim, é possível fazer roupas de qualidade sem consumir nenhum produto de origem animal. A curitibana radicada no Rio de Janeiro criou a própria empresa em 2012, após uma temporada em Nova York na qual estagiou em grifes como Alberta Ferreti e a eco-friendly Stella McCartney. Foi na última, aliás, que ganhou a expertise para a produção de roupas veganas, hoje aplicada na grife de sua autoria que tem uma pegada forte em estampas coloridas e DNA carioca.

O próximo passo será a abertura de uma loja física. O lugar? No Rio de Janeiro, claro.

Etiene Medeiros

23, Esporte

Principal nome da natação feminina no Brasil, a pernambucana Etiene Medeiros vem fazendo história. No ano passado, se tornou a primeira brasileira a conquistar uma medalha de ouro em Mundiais, na competição realizada em Doha, no Quatar. Ela não só venceu nos 50m costas em piscina curta, como bateu o recorde mundial.

Esperança de medalha nas Olímpiadas de 2016, ela tem dois importantes desafios neste ano: o Campeonato Mundial em piscina longa e os Jogos Pan-Americanos de Toronto.

Desde já estamos na torcida para a garota que começou no esporte aos 2 anos somente para tratar um quadro de asma.

Georgia Gabriela

19, Ciência

É de Feira de Santana, na Bahia, um dos talentos na ciência mais promissores do país. Georgia Gabriela, atualmente com 19 anos, pesquisa a criação de uma forma menos invasiva e barata, por meio de um exame de sangue, de diagnosticar a endometriose, doença que acomete as mulheres.

A ideia surgiu após sua tia ter descoberto tardiamente a enfermidade e passado por um processo de extração do útero. Apesar da iniciativa não ser inédita, ela nunca foi levada para frente por outros pesquisadores e esse passo inicial da jovem já lhe rendeu frutos.

No fim do ano passado, foi selecionada para um programa que incentiva projetos inovadores de empreendedorismo social na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Aprovada em quatro vestibulares, ela sonha mesmo em estudar no exterior e dar continuidade ao seu projeto.

Alessandra Landim

17, Dança

Estrela do passinho, dança surgida nas comunidades cariocas e popularizada pela internet, Lellêzinha, como é conhecida, conseguiu se impor num ambiente dominado majoritariamente por homens.

Seu visual e suas coreografias, que misturam hip hop, break e até frevo embaladas ao ritmo de funk, são copiados e admirados por uma geração inteira de meninas.

Filha de uma manicure e criada no bairro da Praça Seca, Zona Oeste, ela hoje colhe os frutos de seu sucesso: além de ser uma das integrantes do Dream Team do Passinho, grupo no qual dança e canta e que, recentemente, assinou contrato com a Sony Music, a artista integra o atual elenco da global "Malhação". Sua personagem? Uma dançarina, lógico!

Karol Santos

19, Modelo

De beleza exótica, a alagoana Karol Santos já é apontada uma das fresh faces mais promissoras do momento por veículos especializados, como o Models.com. Descoberta enquanto vendia água de coco na praia, em pouco tempo engatou contrato com a agência Next, casa das tops Karlie Kloss e Arizone Muse. E entre cliques para uma campanha mundial de L'Oréal e editoriais para publicações internacionais como de Elle México, Nylon e Dazed & Confused, ela divide os "bastidores" de sua vida de top no Instagram.

Rahyja Afrange

30, Arquiterura

Depois de trabalhar em importantes escritórios de arquitetura, a paulistana Rahyja Afrange decidiu passar uma temporada na Dinamarca para um curso de design de mobiliário.

Lá, aprendeu a colocar na prática alguns dos princípios da cultura escandinava: não ter medo de mostrar os materiais da forma mais natural possível e sempre investir na qualidade. De volta ao Brasil, abriu o próprio estúdio e firma-se cada vez mais como um dos nomes mais promissores do mercado.

Premiada em Nova York pela criação da cadeira SE7E e indicada para disputar o German Design Award 2015, que contempla jovens inovadores, ela está prestes a expor suas criações na prestigiosa Semana de Design de Milão. O segredo de tanto sucesso: gostar do que faz. "Eu amo o meu trabalho porque faço o que acredito", revela.

Rayza Nicacio

22, Vlogger

Rayza Nicácio é "poderosíssima" aos 22 anos. Com o bombado canal próprio no Youtube, que até o fechamento deste especial contava com mais de 250 mil meninas, a alagoana de Airapiraca faz sucesso ao defender e assumir o seu cabelo cacheado. "Houve uma época que eu nem acreditava que seria possível gostar dele, mas aprendi a lidar e tive minha autoestima curada", revela.

Para Rayza, conseguir ensinar as garotas a amarem os seus fios do jeito que são é o que a orgulha. Só o seu vídeo que derruba 11 mitos propagados sobre os cachinhos conta com mais de 100 mil visualizações. Além disso, a estudante de Comunicação Social ainda mantém um blog - filho do canal - e planeja para este ano lançar um livro com dicas para arrasar no cabelo natural.

Jéssica Mangaba

27, Fotografia

Dona de um olhar delicado, Jéssica faz parte de uma nova geração de artistas paulistanos que vêm a cada dia conquistando o mercado da fotografia.

Ela foi assistente de fotografia no extinto Cia da Foto, coletivo que chamou a atenção ao deixar de creditar imagens por autor, e também foi uma das selecionadas para a exposição "Buffalo Galls", em 2010, que celebrava trabalhos feitos por mulheres.

Neste ano, Jéssica irá se dividir entre Islândia, Holanda, Barcelona e voltar ao sertão da Bahia para tocar novos projetos fotográficos.

Renata Vanzetto

28, Gastronomia

Jurada do reality show "Cozinheiros em Ação", comandado por Olivier Anquier, no GNT, Renata começou cedo no mundo da gastronomia. Aos 15 anos, preparou seu primeiro banquete profissional e um ano depois já ganhou o concurso de melhor chef de Ilhabela, cidade onde foi criada.

Com a grana da competição, embarcou numa viagem para a Europa e estagiou em restaurantes da Espanha e França. Hoje, ela é dona do Marakuthai e Ema, em São Paulo.

Clara Ianni

27, Artes

A obra "Apelo", da paulistana Clara Ianni, foi um dos grandes sucessos da 31ª Bienal de São Paulo, no ano passado, ao traçar um paralelo entre vítimas da ditadura militar e jovens da periferia mortos pela polícia nos dias de hoje. A produção foi criada em parceria com Débora Maria da Silva, fundadora do movimento Mães de Maio, formado por mulheres que perderam seus filhos por causa da violência policial.

Elogiada pelos frequentadores da exposição, Clara, por conta de seu discurso crítico, desponta cada vez mais como uma das artistas mais interessantes de sua geração. É atualmente representada pela Galeria Vermelho, em São Paulo.

Cecilia Arbolave

29, Empreendedorismo

A jornalista Cecilia Arbolave, há quase sete anos no Brasil, veio da Argentina para construir uma vida por aqui. Hoje, casada com um brasileiro, é dona ao lado dele e de outro sócio da Lote 42, editora que promove inovações como trailers para o lançamento de livros e sites próprios para cada uma das publicações.

"A gente investe em novidades em outras plataformas, mas no fim, o que define a Lote são mesmo os seus livros", comenta. E essa sede por ideias únicas fez com que a empresa fosse a responsável pela estratégia de marketing mais comentada durante a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

Você se lembra da promoção que oferecia 10% de desconto em qualquer livro a cada gol sofrido pela Seleção? Se não, imagine o que aconteceu no 7 a 1 contra a Alemanha… "No momento foi assustador e, sim, tivemos um certo prejuízo, mas ao mesmo tempo, conseguimos chegar a um público leitor que não nos conhecia com a repercussão toda", conta.

Lorrana Scarpioni

23, Negócios

Essa baiana de 23 anos é a criadora da Bliive, uma empresa social de compartilhamento de tempo. Presente em 55 países e com mais de 70 mil usuários, a rede propõe que cada cadastrado ofereça uma atividade e, em troca, receba um TimeMoney, moeda utilizada na plataforma, para usar como crédito por qualquer outro serviço oferecido dentro do site.

Cada vez recebendo mais atenção e investimentos, a ideia foi selecionada no ano passado entre 2 mil concorrentes para ser uma das 30 empresas do programa de aceleração Sirius, que recebe verba do Governo do Reino Unido.

Além disso, em 2013, foi nomeada Global Shaper pelo Fórum Econômico Mundial e apontada como uma das dez pessoas com menos de 35 anos mais inovadoras do país, em lista da revista MIT Technology Review.

Alessandra Orofino

25, Projeto Social

Para mudar o mundo, em primeiro lugar, a carioca Alessandra está tentando mudar o Brasil. Ela é co-fundadora e Diretora Executiva do projeto Nossas Cidades, movimento que começou no Rio de Janeiro e hoje é uma rede que reúne cerca de 170 mil pessoas.

A lógica é simples: conectar pessoas que estejam dispostas a se engajar em causas que contribuam para a formação de cidadãos mais envolvidos e, principalmente, na criação de cidades mais inclusivas e sustentáveis de se viver.

A ONG, que já existe há três anos, conseguiu importantes vitórias, como a aprovação da Lei da Ficha Limpa Estadual, no Rio, e agora vive o desafio de expandir suas ações pelo resto do país e do mundo.

Isa Penna

23, Política

Uma das vozes femininas mais atuantes na última eleição, Isa começou cedo na militância aos 15 anos. Recém-formada em Direito pela PUC-SP, participou da fundação do coletivo feminista Yabá, ligado à universidade.

Candidata a deputada federal, recebeu quase 7 mil votos. Suas bandeiras incluem a luta pela juventude, educação pública de qualidade, tarifa zero e a legalização da maconha.

Priscila Plata Rato

26, Música (Instrumento)

Veio de casa o amor da violinista Priscila Rato pela música. Integrante do elogiado conjunto erudito Quarteto a Priori, que se apresenta em festivais país afora, ela começou sua trajetória musical aos 8 anos.

"Desde o primeiro contato com o instrumento, nunca tive dúvidas que era aquilo o que queria", conta a carioca.

Formada na Escola de Música da UFRJ, completou os estudos na Academia Menuhin, em Genebra, o que, segundo ela, foi uma das coisas mais incríveis que aconteceram em sua carreira.

No ano passado, uma grande conquista para sua lista: foi aprovada num concurso para Spalla (primeira violinista) da Orquestra da Bahia. Para 2015, quer fazer um mestrado e, claro, continuar fazendo concertos por todo o Brasil.

Alessandra França

29, Ações Afirmativas

Na contramão da maioria das instituições bancárias, o Banco Pérola, criado por Alessandra, não tem fins lucrativos e, além de conceder microcrédito para pessoas de baixa renda com vontade de empreender, ajuda na elaboração de um plano de negócios, no marketing, no monitoramento dos resultados e até na contabilidade da nova empresa.

A ideia de criar a instituição surgiu após a passagem da paranaense por um projeto social que não tinha dinheiro para viabilizar novas ações. Vencedora do 18º Prêmio CLAUDIA, em 2013, na categoria Revelação, ela agora tem o desafio de expandir o seu negócio.

Alice Sant'Anna

27, Literatura (Poesia)

Como muitos da geração Y, ela faz muitas coisas ao mesmo tempo. Jornalista, mestranda em letras, ex-tecladista numa banda de rock, a poeta tem três livros lançados. Seus poemas já figuraram na antalogia espanhola Otra Línea de Fuego, editada por Heloisa Buarque de Hollanda. Sua última publicação, "Rabo de Baleia" (2013), foi recebida com entusiasmo pela crítica que destacou sua forma delicada de trazer à tona fatos cotidianos. Carioca da Gávea, Zona Sul, e integrante de uma nova cena cultural da cidade, ela se divide entre o trabalho de colaboradora na revista Serrote, do Instituto Moreira Salles, e com a produção de novos materiais.

Natália Menhem

30, Educação

Embaixadora sênior do TEDx Brasil, que organiza edições independentes do TED, a socióloga Natália, é, também, co-fundadora da bem-sucedida Virada Educação. O objetivo do evento, que teve sua primeira edição no ano passado, em São Paulo, foi o de promover, através de encontros, a apropriação do espaço público para conectar pessoas.

"Foram cerca de 100 atividades que buscavam o relacionamento das pessoas com a cidade para discutir e ver o que ela tem de bom", conta.

De acordo com ela, são as pequenas atitudes e iniciativas como esta que fazem nosso presente evoluir. "O futuro é construído a cada dia", diz.

Atualmente vivendo em Belo Horizonte, onde nasceu, ela se dedica ao site Mirada Poética - um desejo antigo - e planeja para, em breve, lançar uma plataforma com o intuito de trazer para a prática ações que contribuam para uma sociedade melhor.